10.16.2016

Código dos Absurdos - Poesias, de Elicio Santos







REALIANÇA
A nossa condição não é negócio
Para se desfazer quando se quer
Ou quando não se cumpre o seu histórico
O amor que nos uniu merece fé?

Eu ainda te quero pela falta
Dos nossos desapreços bons de cama
Não peço, nem esqueço, nossa asa
Partida, pelo quanto fui sacana

Não te valorizei, por isso sofro
Mas nunca te traí, embora a carne:
Fraca, me lesse o oposto, haja sopro!

Preciso de você, isso é fato
Minha esposa e mulher dos meus consertos
Juntos até o fim, eu te prometo.



Obra agraciada no Prêmio Literário Línguas&Amigos – Projeto de Incentivo à Leitura 2016, categoria Poesia.


O Livro

https://drive.google.com/file/d/0B5pwsd80zvmKWXZzME9RY0dTLW8/view?usp=sharing
Edição: 1(2016)

Capa: Goya Maru

Formato: EPUB


O Autor

 Elicio Santos

Elicio Santos começou a escrever na adolescência, a princípio somente poesia. Retornou com toda a força à seara literária em 2011. É estudante de Direito em Ilhéus, Bahia, faz colaborações periódicas e é cronista fixo da Revista Capítulo Um. Também escreve para o Blog literário “Inspiraturas”. Já venceu seleções da Revista Avessa. É completamente apaixonado pelo poder das letras. Cursou três oficinas literárias com o jornalista e escritor Marcelo Spalding. Já publicou os livros publicados: “Vozes Poéticas” (Garcia Edizioni); “Contos Urbanos” (Editora Multifoco) e está às vésperas de lançar mais um livro de contos, pela Editora Lynce, cujo título é “Fábrica de Sentidos”.



Apoie a Literatura! Proteja a Natureza!

Incentive o autor e a publicação de novas obras digitais!

•±•

3 comentários :

Vania Maria disse...

Parabéns poeta Elicio... Sucesso sempre. Boa noite!

Vania Maria disse...

Parabéns poeta Elicio... Sucesso sempre. Boa noite!

Elcio Guerra disse...

Muito obrigado, Vânia. Palavras de incentivo são me de grande valor, quase sublevações metafísicas. Abraço!